Arquivo mensal abril 2018

porconsystem

Vendas de veículos no primeiro trimestre do ano passam de 500 mil

De janeiro a março desse ano foram emplacados 527,4 mil carros e utilitários leves, representando alta de quase 15% sobre o mesmo período de 2017.

Segundo dados da Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), só no mês de março foram emplacados 207.365 mil veículos, entre automóveis e comerciais leves, um crescimento de 8,8% sobre o mesmo período do ano passado. Março foi o melhor mês para o setor desde o começo do ano.

No primeiro trimestre de 2018, o volume de veículos leves emplacados superou a marca de 500 mil unidades pela primeira vez nos últimos três anos.  Ao todo, de janeiro a março foram vendidos no país 527,4 mil carros e utilitários leves, um crescimento de 14,8% na comparação com o mesmo período de 2017.

 

Leia mais 

porconsystem

Cliente da Consystem há 20 anos, Grupo Forauto comemora 51 anos de história como revenda Ford

O Grupo Forauto conta há 20 anos com o sistema da Consystem para facilitar a sua gestão e obter informações seguras de forma rápida e organizada

 

O Grupo Forauto atua como revenda de veículos Ford há 51 anos. Uma história que começou em 1967, com a visão empreendedora e a coragem de Rubens Costa e que tem sua continuidade através do seu filho, Renato Angeloni Costa, atual diretor-presidente.

O grupo conta hoje com concessionárias na região sul de Santa Catarina e no litoral norte do Rio Grande do Sul operando em várias frentes de trabalho como: venda de automóveis e caminhões novos e seminovos, revenda de peças, prestação de serviços, seguro, entre outros.

 

Leia  mais 

porconsystem

Concessionárias comemoram os bons resultados na ExpoLondrina 2018

A comercialização nos 11 dias da maior feira agropecuária e industrial da América Latina superou as expectativas de vendas dos expositores.

As concessionárias que montaram estandes na Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina para expor seus veículos, comemoram os bons resultados da partição na feira.

Em entrevista a assessoria de imprensa da Sociedade Rural do Paraná, entidade organizadora da exposição, a Auto Fácil, concessionária Lifan, declarou que previa vender 15 veículos durante a exposição, o número que já havia sido atingido no sábado, dia 14.

“Conseguimos mostrar a marca para muitos consumidores que não a conheciam, o que certamente vai gerar negócios no futuro”, avalia Marcelo Matias, responsável pelo estande da Lifan na feira. Matias espera concluir mais cinco vendas no pós-feira.

 

Leia mais 

porconsystem

Anfavea confia na aprovação do Rota 2030 para maio

No IX Forum da Industria Automobilística, Antonio Megale afirmou que a esperança do setor é se reunir com o governo na próxima semana.

 

O programa Rota 2030 deve mesmo ser divulgado dentro do próximo mês, confia Antonio Megale, presidente da Anfavea, Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. “Teremos uma nova reunião na próxima semana com o governo (agendada para dia 24). Tudo indica que será anunciado em maio, só não quero divulgar uma data porque ele já foi adiado outras vezes”, afirma o executivo. A informação foi divulgada durante s apresentação de Megale no IX Fórum da Indústria Automobilística, realizado por Automotive Business no WTC, em São Paulo.

Megale rebateu o argumento dos que acusam o programa como instrumento de benefício às montadoras. “Tivemos mais de 100 reuniões técnicas com o governo. O programa exigirá investimento em pesquisa.”

O executivo ressalta que, apesar do desenvolvimento dos veículos elétricos, os motores de combustão interna terão espaço no País por muito mais tempo por causa do etanol, mas é preciso um programa que mantenha o investimento local no desenvolvimento de uso dos biocombustíveis. “O desenvolvimento precisa ocorrer aqui. O tema central do Rota 2030 será a geração de conhecimento, já que o avanço tecnológico também passará pela cadeia de fornecedores”, afirma Megale. Ele recorda que todos os grandes países têm uma política industrial para o setor automobilístico.

 

Leia mais

porconsystem

Volvo planeja lançar caminhão elétrico no Brasil em 2019

A Companhia pretende vender o modelo FL Electric para atender demanda tecnológica local, que avança mais rápido do que o esperado.

 

A Volvo estuda lançar seu primeiro caminhão elétrico no Brasil em 2019. O modelo, versão zero emissão do semipesado FL, é destinado à distribuição de produtos e mercadorias, para distâncias curtas, e já foi apresentado na Europa, onde já roda em teste e começa a ser vendido ainda neste ano. “A demanda local surpreende. Os clientes querem associar a sua marca a tecnologias sustentáveis”, conta Alan Holzmann, diretor de estratégia de negócios da companhia no Brasil. Ele cita que, globalmente, o modelo compete com o Tesla Semi com a vantagem de chegar antes ao mercado e de ser produzido por uma empresa com tradição no setor de transportes.

Segundo ele, o modelo é capaz de percorrer 300 quilômetros com apenas uma carga na bateria. O executivo aponta que a tecnologia foi desenvolvida a pedido de um cliente europeu. Segundo Holzmann, a evolução do caminhão foi rápida porque a montadora já contava com soluções eletrificadas e precisou apenas adaptar o sistema. A Volvo garante que o possível lançamento da novidade no Brasil não será uma resposta à concorrência depois de a MAN ter apresentado caminhão elétrico no ano passado. “Para nós, na verdade, é muito bom contar com outras empresas para dar força ao movimento do transporte sustentável, para divulgar a tecnologia”, diz.

 

Leia mais

porconsystem

Financiamento de veículos avançam 20% no trimestre

Volume atinge as 310,9 mil unidades e representa 57% dos emplacamentos entre automóveis, caminhões e ônibus emplacados no primeiro trimestre.

 

O volume de financiamento de veículos no primeiro trimestre foi 20,8% maior do que o verificado em igual período do ano passado, ao atingir as 310,9 mil unidades, na soma de leves e pesados, de acordo com dados divulgados pela B3. O volume, que considera apenas os veículos novos, representa 57% do total de automóveis, caminhões e ônibus emplacados nos três primeiros meses de 2018, que foi de 545,5 mil.

Por segmento, o de veículos leves anotou 292 mil unidades financiadas no período, aumento de 18,7% na comparação anual. Este total representou 55,2% do total de automóveis e comerciais leves licenciados no primeiro trimestre, que foi de 528,2 mil, segundo dados da Anfavea/Renavam.

No de pesados, houve crescimento mais expressivo, de 65,1% no volume de financiados, para 18,9 mil caminhões e ônibus. Este total superou os emplacamentos no trimestre, que foi de 17,2 mil, em função de vendas no atacado ou de chassis de ônibus, cuja venda é fechada antes de seu encarroçamento, o que que pode demorar mais de 60 dias, a contar da data da compra.

 

Leia mais 

porconsystem

Equipe feminina Digi Safra vence Hackathon 2018

Foram mais de 40 horas no Pavilhão Smart Agro em busca de soluções tecnológicas para o agronegócio durante a ExpoLondrina 2018.

 

Três projetos aliando tecnologia e soluções voltadas para o agronegócio foram premiados na final do 3º Hackathon Smart Agro realizado na Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina.

Foram mais de 40 horas de trabalho no Pavilhão Smart Agro – de sexta-feira à noite, até este domingo, 15, ao meio dia – onde os participantes se concentraram para desenvolver e dar ao menos um start numa nova ideia.

 

Leia Mais

porconsystem

ExpoLondrina: expectativa é de 10% de crescimento em relação a 2017

Uma pesquisa divulgada nos últimos dias da exposição mostra que 92% dos visitantes pretendem retornar no próximo ano.  Expositores comemoram.

 

A movimentação financeira da 58ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina deverá apresentar um crescimento de 10% em relação à edição anterior, conforme expectativa do presidente da Sociedade Rural do Paraná, Afrânio Brandão. O otimismo se justifica por conversas informais de expositores de vários setores, entre eles os setores Animal, Gastronômico e de Veículos.

Só no último sábado, estima-se que pelo menos 48 mil pessoas visitaram a ExpoLondrina 2018, público superior ao registrado no último sábado da edição de 2017. “Faremos uma avaliação mais detalhada, pois há muitos negócios prospectados a serem efetivados. No entanto, de uma maneira geral, podemos dizer que a comercialização foi muito boa”, afirma Brandão.

 

porconsystem

No campo do Paraná é hora de investir

Grandes produtores fazem as contas e dizem que vão aproveitar as valorizações da soja e milho para adquirir pacotes tecnológicos de ponta.

 

A alta dos grãos e a tendência de recuperação da economia brasileira mudaram para melhor o humor dos produtores rurais do Paraná. Mais bem remunerados graças a guinada de preços diante da quebra da safra argentina, agricultores que plantavam soja e milho passaram a conviver com margens menos apertadas e projetam ampliar investimentos nas lavouras no próximo ciclo, enquanto pecuaristas vislumbram uma recuperação da demanda interna para deixar para trás, dois anos de retrações e baixa lucratividade.

Leia mais 

porconsystem

Produção de motos cresce 12,2% no trimestre

Produção de motos no primeiro trimestre somou 259,5 mil unidades e setor anotou alta de 12,2% sobre o mesmo período do ano passado

 

As vendas no atacado, feitas entre as fábricas e as concessionárias, totalizaram 234 mil motos no período e registraram alta de 8,4%. A exportação de 23,3 mil motocicletas resultou em crescimento de 33,7% na comparação interanual.

Outro ponto que anima a Abraciclo é a média diária de vendas. Os três primeiros meses registraram médias entre 3,5 mil e 3,8 mil motos por dia útil. “E neste início de abril já subiu para 4 mil motos/dia, afirma o diretor da Abraciclo, José Eduardo Gonçalves.

No acumulado dos três primeiros meses foram emplacadas 219,3 mil motos, volume 4% melhor que o do mesmo período de 2017. Para os próximos dois ou três meses é esperado um maior equilíbrio entre o crescimento de produção e o de vendas no atacado e varejo. A perspectiva de recuperação do setor depois de seis anos seguidos de queda já tem reflexos no emprego.

“Após os cortes em 2016 e início de 2017 houve uma estabilização do emprego e agora começam a ocorrer contratações nas fábricas de Manaus”, afirma o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian. No entanto, ainda não há um número formal de novas vagas. As fábricas de motos em Manaus empregavam no começo do ano aproximadamente 12 mil colaboradores.

CDC PERDE ESPAÇO

Do total de motos emplacadas neste começo de ano, 74,5 mil unidades foram vendidas por Crédito Direto ao Consumidor (CDC), o equivalente a 34%. A modalidade recuou 4,2 pontos porcentuais em relação ao primeiro trimestre do ano passado. O consórcio avançou 1,8 pp e as vendas à vista, outros 2,4 pp.

MERCADO EXTERNO

De acordo com a Abraciclo, o crescimento nas exportações ocorreu pela melhora nas vendas para a Argentina, que responde por 70% dos embarques. No entanto, o total projetado para 2018 não deve mudar: cerca de 85 mil motos serão enviadas ao exterior até o fim do ano.

A dificuldade em aumentar o volume de exportações ocorre especialmente pela concorrência com as motos chinesas de baixa cilindrada vendidas em toda a América. A logística para escoar a produção a partir de Manaus é outro problema.